400 vagas no IBGE para analista censitário

Neste último dia 30 de abril de 2019 o Ministério da Economia juntamente com o Governo Federal, anunciou a liberação de um processo seletivo simplificado, para o preenchimento de 400 vagas de analista censitário no IBGE.

O cargo no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística exige que os candidatos tenham nível superior de escolaridade em qualquer área de atuação.

Vagas

As 400 vagas são para contratos temporários, onde os salários que ainda não foram anunciados, podem ser acima dos R$ 3 mil. A princípio as contratações são somente para atender a necessidade excepcional do interesse público.

Não há data certa para as contratações serem efetuadas, mas após o anúncio do processo, está quase certo que os novos analistas censitários iniciarão os trabalhos a partir do mês de setembro de 2019. A principal função será com relação as etapas de acompanhamento, planejamento e suporte para o Censo Demográfico 2020.

Geralmente os contratos contam com duração de apenas um ano. Porém conforme as necessidades do IBGE, há a possibilidade dos mesmos serem prorrogados.

Como fazer a inscrição do Processo Seletivo 2019 do IBGE?

A publicação do edital de abertura das inscrições ainda não foi divulgado. Mas a partir desta autorização oficial do governo, o início das avaliações será feito em até 6 meses. Fique atento ao site do IBGE e também aqui no Mais Emprego Brasil para conferir as novidades.

O prazo para a publicação do edital de abertura de inscrições para o processo seletivo simplificado será de até 6 meses, contado a partir da publicação da portaria de hoje.

Censo 2020 mais barato

Como a ordem do governo é cortar custos, o IBGE acabou anunciando que neste ano o Censo Demográfico 2020 será mais barato. O orçamento da pesquisa segundo estimativas será reduzido em até 25% com relação a avaliação de 2019.

Mas o instituto anunciou que mesmo com a verba reduzida, a qualidade será mantida e todas as informações serão coletadas com precisão. Para poder baratear as pesquisas serão realizados ajustes nos questionários, incluindo apenas informações fundamentais e de suma importância para os cálculos do governo.

O objetivo é a simplificação do Censo, segundo Susana Cordeiro Guerra, a nova presidente do IBGE empossada no dia 22 de fevereiro por Paulo Guedes.

Segundo Guedes, para baratear os custos é preciso seguir o que vem sendo feito lá fora. O Censo brasileiro conta com 150 perguntas, o que demanda uma gama maior de funcionários para cobrir certas áreas e tudo isso gera custos. À exemplo, o Censo de diversos países desenvolvidos contam com apenas 10 perguntas e são iguais ou mais funcionais do que o brasileiro.

Acompanhe as novidades através do site oficial do IBGE:

Leave a Reply